Hospitais universitários recebem plano para eficientização de gastos

Hospitais universitários recebem plano para eficientização de gastos

posted in: Notícias | 0

A Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE) vai atuar em parceria com a Universidade de Pernambuco (UPE) para implantar o Plano de Promoção da Qualidade do Gasto (Qualigasto) nas unidades de saúde ligadas à instituição. O trabalho será realizado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), no Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco (Procape) e no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), com a proposta de eficientizar os gastos e gerar ganhos qualitativos, melhorando os serviços prestados à população. As diretrizes do plano foram apresentadas na última quinta-feira (20.04), pelo Secretário-Executivo da SCGE, Caio Mulatinho, e equipe da Diretoria de Controle da Qualidade do Gasto (DCQG), ao Reitor da UPE, Pedro Falcão, gestores das unidades de saúde e equipe.

O plano trabalha com três temas: resíduos sólidos, lavanderia e alimentação hospitalar. A iniciativa consiste em estabelecer pontos de controle que auxiliam na manutenção das áreas indicadas, com o acompanhamento da despesa e orientação dos agentes públicos. O Qualigasto é desenvolvido e implantado pela SCGE e está alinhado com as ações de racionalização dos gastos do Governo do Estado.

É imprescindível que qualquer gestor público ante ao cenário restritivo que todos estão vivenciando, coloque na ordem do dia discussões sobre a melhoria da produtividade dos gastos públicos, ou seja, é fazer o que não pode deixar de ser feito, mas com menos recursos. Através dessa parceria e com a colaboração de todos os agentes envolvidos, pretendemos atuar nessas questões que podem ser consideradas um pouco mais desafiadoras para as unidades de saúde, pois lidam com vidas. A SCGE vai disponibilizar um conjunto de ferramentas de controle gerencial a esses hospitais, com acompanhamento e orientação presencial e periódica dos gestores de controle interno sobre temas de custos de alta representatividade do conjunto de gastos dessas unidades de saúde”, destacou o Secretário-Executivo da SCGE, Caio Mulatinho.

O trabalho é baseado no diagnóstico elaborado pela SCGE, indicando oportunidades de melhoria nos controles existentes. Além disso, são fornecidos instrumentos para que a unidade alcance as medidas propostas. Os resultados são monitorados periodicamente, promovendo um ambiente de cooperação e de orientação, por meio do compartilhamento, incentivo e utilização de boas práticas.

Com relação ao resíduo sólido, foram destacados como principais pontos de controle a conscientização quanto ao descarte na origem, o recolhimento e a pesagem do material. Na lavanderia são apontadas como melhorias os mecanismos de controle de pesagem da roupa, assegurando a boa execução da despesa pelo serviço. Já no quesito alimentação, o foco será no monitoramento do fornecimento de refeições para funcionários e acompanhantes.

A iniciativa foi recebida de forma positiva pelos gestores das unidades de saúde. “Esse trabalho vai trazer, inclusive, uma mudança de cultura. Desenvolver essas boas práticas é fundamental para que coloquemos o hospital numa condição de qualidade, além de otimizar a aplicação dos recursos públicos”, ressaltou a gestora do HUOC, Izabel Avelar. Para o gestor do Procape, Sérgio Montenegro, o apoio da SCGE será importante para desenvolver melhorias nas unidades. “Temos conhecimento das rotinas que precisam ser mudadas, e a implantação desse plano irá nos ajudar nesse processo”, completou.

HSE – No final do ano passado, o Hospital dos Servidores do Estado (HSE) recebeu um projeto-piloto do Qualigasto, melhorando o desempenho da unidade a partir de ações sugeridas. Na lavanderia houve melhoria no acondicionamento das roupas, além de um controle mais efetivo sobre a entrada e saída do enxoval. No tratamento do resíduo sólido verificou-se um maior comprometimento dos setores do HSE quanto a segregação adequado dos resíduos. Já com relação à alimentação, apesar de o hospital possuir um controle biométrico, foram realizadas melhorias como a instalação de um computador na entrada do refeitório para auxiliar no controle do acesso e checagem da escala dos servidores.