Pesquisa traça cartografia das competências profissionais do controller

Pesquisa traça cartografia das competências profissionais do controller

posted in: Notícias | 0

Com o objetivo de difundir conceitualmente a temática do controle interno, os servidores da Controladoria-Geral do Estado, Ricardo Miranda e Thayse Azevedo, publicaram o artigo “Características da atuação funcional do controller: Uma investigação sobre o nível de utilização de competências individuais em entidades do setor público”. Os dois profissionais são alunos do mestrado em controladoria da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Publicado na “Revista de Auditoria Governança e Contabilidade”, da Fundação Carmelitana Mário Palmério (Fucamp), o artigo procura identificar as competências comumente utilizadas pelos profissionais de controladoria em três níveis de atuação “competências técnico-profissionais”, “competências de negócio” e “competências sociais”. A pesquisa, realizada ao longo de quatro meses, fez um levantamento entre os profissionais de 11 empresas públicas do Governo de Pernambuco. “Nossa pesquisa teve uma grande motivação dentro do ponto de vista que os profissionais de controle interno tem assumido grande relevância no contexto organizacional nas últimas décadas em função das mudanças ocorridas face à abertura dos mercados, à internacionalização e consequente volatilidade do capital, às crises financeiras e econômicas e aos avanços tecnológicos”, disse o gestor governamental de controle interno e mestrando em controladoria pela UFRPE, Ricardo Miranda.

“Ao longo da nossa pesquisa foi possível concluir que o perfil da atuação funcional desses profissionais é caracterizado por uma participação mais intensa no nível gerencial da estrutura organizacional, mas também tem significativa participação no nível estratégico e no nível operacional. Demonstrando uma atuação holística nas organizações”, disse a gestora governamental, Thayse Azevedo.

Para a consolidação dos resultados, os dois profissionais elaboraram um perfil profissional com as principais competências necessárias para atuação, bem como o procedimento de levantamento, do tipo survey, através da utilização de questionário. “Pudemos identificar que quase totalidade dos profissionais desempenha funções de acordo com as competências exigidas para atuação em controladoria. Pudemos ainda ir mais além mapeando as principais contribuições e status de implementação do controle interno nessas organizações”, disse Ricardo Miranda.

Leia o artigo na íntegra AQUI.